(51) 3224.2580-2065 / 3225.8547

ftiars@ftiars.org

Rua Jerônimo Coelho, 303
Centro - Porto Alegre, RS

Notícia

20/12/2017

2017: ano de muita resistência e luta para o movimento sindical

FTIA/RS e sindicatos participaram ativamente das ações contra a retirada de direitos



O ano de 2017 se encerra com um gosto amargo pela aprovação da Reforma Trabalhista, mas com a esperança de não aprovação da Reforma da Previdência. O momento difícil para a classe trabalhadora, diante dos retrocessos propostos pelos projetos do governo golpista de Temer, teve um aspecto positivo ao propiciar a união do movimento sindical. 

Representantes de todas as centrais, entidades, movimentos sociais, líderes religiosos e estudantis se engajaram em prol do bem comum, da defesa de direitos do povo trabalhador, deixando de lado quaisquer diferenças. A agenda contou com greves, protestos, panfletagens, seminários, entre outros, culminando na greve de fome ocorrida recentemente contra a Reforma da Previdência.

A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do Rio Grande do Sul (FTIA/RS) e os sindicatos filiados estiveram integrados às mobilizações em solo gaúcho, tanto na Capital quanto no Interior. No que se refere ao ramo, diversas atividades foram realizadas, como atos, paralisações e greve, em busca de reajuste salarial digno e benefícios para a categoria. 

Para a próxima Campanha Salarial, a expectativa é que as negociações sejam árduas, com a tentativa de retirada de direitos por parte das empresas com base nos pontos da Reforma Trabalhista. Entretanto, a Federação e os sindicatos se comprometem a não baixar a cabeça para os patrões e se manter firmes como sempre para garantir no mínimo a manutenção das conquistas já obtidas pelos trabalhadores.

O ano novo que se aproxima traz o temor de outras maldades propostas por Temer, que pretende liquidar o País e acabar com as entidades sindicais para enfraquecer a classe trabalhadora, no intuito de beneficiar o empresariado. Muita água ainda irá rolar até as próximas eleições, em outubro de 2018, por isso é preciso coragem para enfrentar os desafios que se apresentarem. Com as mobilizações realizadas, em especial a greve de fome, foi possível obter o adiamento da votação da Reforma da Previdência na Câmara Federal. Mas em fevereiro o assunto volta à tona e os protestos devem ter continuidade.

O fim da obrigatoriedade do imposto sindical afetará o funcionamento das centrais, federações e sindicatos, já que precisarão promover cortes drásticos nos gastos. Apesar disso, o movimento sindical fará o possível para seguir atuante, sem deixar que o governo golpista atinja seu objetivo de impactar a luta em defesa dos trabalhadores. Para isso, é preciso o apoio de todos e todas, a fim de evitar novos prejuízos como retirada de direitos. Dessa forma, cada trabalhador precisa contribuir com seu sindicato para que ele consiga se manter ativo para atuar em prol dos interesses da categoria.

Neste dia 21 de dezembro a FTIA/RS entra em recesso, retomando as atividades em 2 de janeiro. Assim, a direção aproveita para desejar já um Natal repleto de harmonia e felicidade para as famílias e um Ano Novo de paz e esperança de dias melhores para todos os brasileiros.

ENDEREÇO

Rua Jerônimo Coelho, 303
Centro - Porto Alegre/RS

CONTATOS

(51) 3224.2580-2065
(51) 3225-8547

E-MAIL

ftiars@ftiars.org

Todos os direitos reservados para Federação dos Trabalhadores nas Indústrias da Alimentação do RS